Objetivos

Objetivos do COIREM

  • Formação política e artístico cultural dos participantes;
  • Registro, Sistematização, Reconhecimento e Denúncia dos processos de Retrocesso Político Institucional e Social, contra comunidades tradicionais, como violência institucionalizada, e da situação de violação dos direitos humanos de minorias sociais atingidas (e seus defensores de dhs) pelo projeto de desenvolvimento capitalista;
  • Reconhecimento e desenvolvimento de propostas de fortalecimento das resistências de base comunitária e da luta pela terra, pelas águas, pelo manejo ecológico da terra-mãe pelos povos tradicionais;
  • Denúncia da situação e ampliação da luta internacional contra a reprodução social de práticas de estado de exceção, cerceamento de direitos, coerção, perseguição, tortura, detenção e prisão arbitrárias, abuso da violência policial e militar, de abuso do poder econômico pelo poder público de forma clientelista na cooptação de lideranças e representações das comunidades atingidas, de (re)produção de um direito processual de exceção e de ordem unida dos poderes da res-pública e em sua relação com a esfera do capital;
  • Intercâmbio e desenvolvimento coletivo de formas de interação, ação em rede, organização, resistência e atuação artística, político, econômica e cultural dos coletivos e comunidades;
  • Promover o debate e o reconhecimento sobre os princípios do manejo ecológico de comunidades tradicionais e do manejo de resistência da memória e do sentido dos saberes tradicionais;
  • Fortalecimento e Construção participativa do Plano de Manejo e do Projeto Político-Pedagógico específico, diferenciado, experimental, do espaço de formação superior indígena e popular, intercultural Tekoá Maraká’ànà;
  • Leitura crítica coletiva das políticas fundiária, indigenista (e de povos tradicionais) e agrária dominante, e proposição de outras concepções de mundo e estratégias políticas de/da resistência;
  • Promover o Reconhecimento e a Reparação efetivos pelo Holocausto Indígena e dos Povos Tradicionais

Recent Posts

  1. Aldeia Maracanã denuncia PM, Estado e Odebrecht por Racismo Comentários desativados em Aldeia Maracanã denuncia PM, Estado e Odebrecht por Racismo
  2. Da Paz do Círculo Sagrado da Aldeia ao Terrorismo de Estado… Comentários desativados em Da Paz do Círculo Sagrado da Aldeia ao Terrorismo de Estado…
  3. Muitiró Coirem Comentários desativados em Muitiró Coirem
  4. Ditadura Pósmodernocolonial e Holocausto Indígena e Popular! Comentários desativados em Ditadura Pósmodernocolonial e Holocausto Indígena e Popular!
  5. Dia Internacional de Combate ao Etnocídio Indígena Comentários desativados em Dia Internacional de Combate ao Etnocídio Indígena
  6. FIFA e Estado brasileiro promovem Etnocídio, Aldeia Resiste! Comentários desativados em FIFA e Estado brasileiro promovem Etnocídio, Aldeia Resiste!
  7. Viva Zapata Comentários desativados em Viva Zapata
  8. Pré-COIREM: Questão Indígena e Poder Judiciário em Cheque! Comentários desativados em Pré-COIREM: Questão Indígena e Poder Judiciário em Cheque!
  9. Viva a luta Kaingang Comentários desativados em Viva a luta Kaingang